Década de 50

Postado por Henrique tiarles | | Posted On domingo, 6 de junho de 2010 at 14:54




O final de década de 40 marcou o estopim do crescimento do Internacional. Ansiosos pela modernização do patrimônio do clube, os torcedores apoiaram a construção das arquibancadas de concreto do Estádio dos Eucaliptos, em 1947, obra que duraria até 1950. Tal como ocorrera na construção do próprio Eucaliptos, e depois na inauguração do Beira-Rio, era a torcida quem angariava recursos e buscava material para aumentar o patrimônio do clube.Com a renovação da estrutura das arquibancadas do estádio, os Eucaliptos acabou sediando dois jogos da Copa do Mundo de 1950: México x Iugoslávia e México x Suíça, motivo de imenso orgulho para os colorados. Até hoje, é o único estádio gaúcho a ter sediado um jogo de Mundial.Em 1949,a venda de Tesourinha para o vasco marcou o fim daquela geração de craques conhecida como Rolo Compressor.A renovação, depois de tantos anos, era inevitável.Foi o fim de uma década de glórias.Porém,outra sofra de ídolos surgiu, conquistando cinco Estaduais:o tetra, de 50 a 53, e o de 55.Nessa fase,despontaram jogadores de grande qualidade que também ficaram na memória dos colorados: o lateral -direito Paulinho, o lateral-esquerdo Oreco, o Zagueiro Florindo, o volante Salvador e os atacantes Luisinho, Bodinho,Larry e Chinesinho que formaram uma linha ofensiva inesquecível.Até hoje os mais antigos lembram das famosas tabelinhas entra Larry e Bodinho,.Ao contrário do Rolo compressor, esta geração posterior sempre teve o mesmo treinador:Teté .Ele é o recordista de tempo na casamata colorada(de 51a 57). "Se não sabe o que fazer com a bola, joga pra fora"

Teté: o comandante
do Inter na década
de 1950

Francisco Duarte Junior, sempre conhecido como Teté, foi sem dúvida um dos técnicos mais importantes do Internacional. Os melhores jogadores, sem exceção - como Paulinho, Florindo, Oréco, Chinesinho, Odorico, Salvador, Larry, Jerônimo, Luizinho, Bodinho, Canhotinho, alguns mais, outros menos - foram conduzidos pela sua mão habilidosa e sábia. Teté veio do Regimento de Pelotas, era capitão, acabou major, mas foi eleito, para a história, o Marechal das Vitórias Coloradas.

Uma dupla fantástica

Os atacantes Bodinho e Larry formaram uma das mais fantásticas duplas de goleadores do Inter na década de 50, consagrando uma jogada de combinação que ficou conhecida como 'tabelinha'. O pernambucano Bodinho jogou antes no Nacional, também de Porto Alegre, e entregou a posição de centroavante a Larry, quando este chegou do Fluminense do Rio de Janeiro e da seleção brasileira olímpica de 52. Os dois gostaram tanto do Rio Grande do Sul que nunca mais pensaram em sair daqui.

Larry, um dos maiores jogadores da história do Inter

Larry Pinto de Farias era conhecido como o Cerebral Larry. Extremamente técnico, Larry tinha facilidade de tabelar e chutar com os dois pés de fora da área. No Campeonato Gaúcho de 1955, o centroavante marcou 23 gols em apenas dezoito partidas. Só não foi o artilheiro porque Bodinho chegou aos 25. Larry tinha tanta moral com a torcida colorada que, mesmo perdendo os dois pênaltis contra o Renner que tiraram o Inter da disputa do título gaúcho de 1958, saiu de campo aplaudido. Anos depois, quando abandonou o futebol, foi eleito deputado estadual.

Números de Larry no Inter

1954 - 25 jogos e 29 gols
1955 - 40 jogos e 45 gols
1956 - 20 jogos e 19 gols
1957 - 36 jogos e 20 gols
1958 - 42 jogos e 28 gols
1959 - 20 jogos e 8 gols
1960 - 40 jogos e 16 gols
1961 - 33 jogos e 11 gols
1962 - 5 jogos

Como jogador Larry conquistou o Campeonato Gaúcho de 1954 e o de 1961 pelo Internacional e o Pan-Americano de 1956 pela Seleção Brasileira, além dos títulos pelo Fluminense.

A inauguração do Olímpico

O Inter deu um presente inesquecível ao adversário no dia 26 de setembro de 1954: uma goleada de 6 a 2 no Gre-Nal dos festejos de inauguração do Estádio Olímpico. O goleiro Sérgio foi o melhor jogador do tricolor, e evitou uma goleada ainda maior. Larry fez quatro gols. O Inter treinado por Teté jogou Milton, Florindo, Lindoberto, Oreco, Salvador, Odorico, Luizinho, Bodinho, Larry, Jerônimo e Canhotinho.






Comments:

There are 0 comentários for Década de 50

Postar um comentário

TABELA BRASILEIRÃO

Carregando tabela de Central Brasileirão...
Tabela gerada por Central Brasileirão

LOJAS AMERICANAS